Bem-vindo(a), visitante! [ Registrar | Login

Dólar tem leve alta ante o real após ação de importadores

Comunidade 11 de setembro de 2016

Dólar tem leve alta ante o real após ação de importadores

O Banco Central realizou pela manhã nova oferta de até 10 mil swaps reversos

Crédito: Reuters – 09/09/2016 – Sexta, 08:25h

dolar-tem-leve-alta-ante-o-real-apos-acao-de-importadores

São Paulo – O dólar teve uma sessão de sobe e desce nesta quinta-feira, fechando o dia com alta ante o real, influenciado pela perspectiva de adiamento do processo de aumento de juros nos Estados Unidos e pela compra de moeda norte-americana por importadores atraídos pelos preços atrativos.

O dólar avançou 0,07 por cento, a 3,2104 reais na venda, após despencar mais de 2 por cento no pregão anterior. Na mínima da sessão, a moeda norte-americana bateu em 3,1656 reais e, na máxima, atingiu 3,2187 reais.

O dólar futuro tinha alta de cerca 0,50 por cento nesta tarde.

“Houve um movimento especulativo no final da manhã, com o BCE e, sobretudo, pela compra de importadores, que aproveitaram o preço baixo”, comentou o operador da Spinelli, José Carlos Amado, referindo-se ao Banco Central Europeu.

Em entrevista depois do encontro de política monetária, o presidente do BCE, Mario Draghi, disse que não foi discutido aumentar os estímulos monetários na reunião desta manhã, o que ajudou a pressionar a moeda norte-americana.

Durante a tarde, o dólar voltou a trabalhar pressionado, abandonando a queda que predominou por mais tempo nesta quinta-feira e que vem sendo bancada pela perspectiva de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, não deve elevar os juros da maior economia do mundo tão cedo, mantendo a atratividade aos investidores globais de outros mercados que oferecem maiores rendimentos, como o Brasil.

Na véspera, o Fed divulgou seu Livro Bege e informou que a economia dos Estados Unidos expandiu a um ritmo modesto em julho e agosto, mas que havia poucos sinais de que as pressões salariais estão sendo sentidas além dos postos de trabalho altamente qualificados.

Durante a manhã, foi divulgado que o número de norte-americanos que entraram com pedidos de auxílio-desemprego caiu inesperadamente na semana passada, indicando força sustentada do mercado de trabalho, mesmo com o ritmo de crescimento desacelerando.

“A tendência natural do dólar é de queda por causa do Fed e temos visto fluxo de entrada de recursos no país, mas movimentos pontuais, como o de importadores nesta manhã, acabam dando sustentação à moeda”, comentou o diretor de operações da corretora Mirae Asset, Pablo Spyer.

No fronte interno, a queda da moeda norte-americana ante o real também foi favorecida pela notícia de que o governo de Michel Temer vai encaminhar a proposta de reforma da Previdência até o final do mês, antes das eleições municipais, considerada um dos principais pontos para colocar as contas públicas do país em ordem.

Por outro lado, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), avaliou como “inócua” a proposta, segundo o jornal O Estado de S. Paulo, argumentando que ela somente dar entrada na Casa no início de outubro mesmo.

O Banco Central realizou pela manhã nova oferta de até 10 mil swaps reversos, que equivalem a compra futura de dólares.

Foto: Reuters

Fonte Alternativa Online

4629 total de visualizações, 1 hoje

“É possível ser empreendedor no Japão”, diz presidente honorário da BBG

Comunidade 11 de setembro de 2016

“É possível ser empreendedor no Japão”, diz presidente honorário da BBG

Prestes a completar dois anos, o grupo realizou mais uma reunião em Tóquio

Crédito: Thassia Ohphata/Alternativa – 08/09/2016 – Quinta, 15:18h

e-possivel-ser-empreendedor-no-japao-diz-presidente-honorario-da-bbg

Tóquio – No dia em que se celebrou a Independência do Brasil, 7 de setembro, os membros do Brazilian Business Group (BBG-Ásia) reuniram-se em Tóquio para discutir o futuro da associação, que completa neste mês dois anos de existência.

“O BBG tem que criar cada vez mais empatia, sinergia e oportunidade entre os membros. Esse é o dever e é a grande responsabilidade da direção do grupo”, avaliou Marco Farani, presidente honorário da BBG-Ásia e cônsul-geral do Brasil em Tóquio.

O presidente honorário vê com otimismo o futuro da comunidade brasileira no Japão. “A população do Japão está envelhecendo e irá precisar dos estrangeiros. Os brasileiros aqui são ‘menos estrangeiros’ e menos problemáticos do que outras nacionalidades”, destacou ele na reunião realizada na sede do Consulado do Brasil em Tóquio. “É possível ser empreendedor no Japão. É possível dialogar e convencer o governo japonês a fazer algo pelos brasileiros. É possível que os brasileiros sejam profissionais no Japão.”

No encontro, também foi lançado o guia “Brasil Made in Japan”. Voltado ao público japonês, a publicação destaca o sabor brasileiro e apresentar os fabricantes de produtos no Japão.

Outro projeto apresentado na reunião e que será discutido entre os membros será o lançamento de um produto “Sabor Brasil Made in Japan”. “A ideia é que os fabricantes de produtos brasileiros no Japão se unam para criar algo de culinária e lançar aos japoneses”, explicou o presidente da BBG-Ásia, Hidekichi Hashimoto.

O trabalho em conjunto e a troca de informações foi destacada pelo cônsul-geral do Brasil em Nagoia (Aichi), Arnaldo Cache D’Oliveira. “Tudo está mudando, o mundo e o Japão também e nós temos que nos adaptar e trabalhar em conjunto, trocar informações”, afirmou. “Há pouco mais de um pouco mais de um ano que a BBG passou a atuar na região e só vejo a crescer e isso é muito importante para a nossa comunidade.”

O encontro foi encerrado com uma degustação de produtos brasileiros fabricados no Japão.

Foto: Thassia Ohphata/Alternativa

Arnaldo Cache D’Oliveira, cônsul-geral do Brasil em Nagoia, e Marco Farani, cônsul do Brasil em Tóquio, lançam o guia “Brasil Made in Japan”

Fonte Alternativa Online

2040 total de visualizações, 1 hoje

Dólar cai mais de 2% ante real com menores apostas de alta de juros nos EUA

Comunidade 11 de setembro de 2016

Dólar cai mais de 2% ante real com menores apostas de alta de juros nos EUA

Foi a maior baixa de fechamento desde o dia 28 de junho (-2,61%)

Crédito: Reuters – 07/09/2016 – Quarta, 08:26h

dolar-cai-mais-de-2%-ante-real-com-menores-apostas-de-alta-de-juros-nos-eua

São Paulo – O dólar fechou com queda superior a 2 por cento sobre o real esta terça-feira, maior tombo em mais de dois meses acompanhando o mercado internacional, após um dado fraco sobre o setor de serviços dos Estados Unidos reduzir apostas de que os juros na maior economia do mundo voltarão a subir em breve.

 O dólar recuou 2,25 por cento, a 3,2081 reais na venda. Foi a maior baixa de fechamento desde o dia 28 de junho (-2,61 por cento). Na mínima do dia, a moeda norte-americana chegou a 3,2017 reais e, na máxima, a 3,2845 reais na máxima.

 O dólar futuro recuava por volta de 2,35 por cento no final desta tarde.

 “Logo cedo, houve quem aproveitou para comprar um pouco de moeda, mas o movimento durou pouco e, para reforçar essa trajetória baixista, o dado norte-americano trouxe a leitura de que alta de juros nos EUA pode não ocorrer tão já”, afirmou o operador da Spinelli Corretora, José Carlos Amado.

 A atividade de serviços dos Estados Unidos medida pelo Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM, na sigla em inglês) de agosto ficou em 51,4 em agosto, bem abaixo dos 55 esperados em pesquisa Reuters com analistas. Trata-se do menor patamar em seis anos e meio, em meio a fortes quedas na produção e pedidos.

 Com o resultado, cresceu a leitura de que esses dados mais fracos podem adiar a decisão do Federal Reserve, banco central norte-americano, de aumentar a taxa básica de juros no país no curto prazo.

 “Não tínhamos um dado de serviços dessa ordem já há algum tempo. E o setor de serviços desacelerar mostra alguma preocupação com o que pode acontecer com o consumo. Isso vai afetar os planos do Fed, que pode adiar o aumento de juros”, ponderou o economista da corretora Guide Investimentos, Ignácio Crespo Rey.

 Na sexta-feira, dados sobre o emprego nos EUA mais fracos do que o esperado já haviam alimentado essa percepção.

 “O dado do ISM jogou contra aumento de juros em setembro e isso tirou um pouco a sustentação da moeda aqui”, explicou o operador da corretora H.Commcor DTVM Cleber Alessie Machado, acrescentando que também houve movimento de “stops loss” (quando um investidor se desfaz de sua posição após uma perda, visando se proteger), o que acabou acelerando a queda do dólar.

 O dólar recuava forte também em relação a outras moedas emergentes nesta sessão, como os pesos chilenos e mexicano.

 Pela manhã, o Banco Central brasileiro sinalizou que pode começar a reduzir a Selic em breve, com boa parte do mercado entendendo que isso pode ocorrer em outubro já, próximo encontro do Comitê de Política Monetária (Copom). Mesmo assim, a taxa básica de juros –a 14,25 por cento há mais de um ano– continuará sendo bastante atrativa em relação a outras praças, o que pode continuar atraindo recursos de fora, sobretudo se o Fed demorar mais para elevar seus juros.

 Pela manhã, o BC vendeu novamente a oferta total de até 10 mil swaps reversos, que equivalem a compra futura de dólares.

Foto: Reuters

Fonte Alternativa Online

405 total de visualizações, 2 hoje

Mister Donut lança produtos do Snoopy para comemorar Halloween no Japão

Comunidade 11 de setembro de 2016

Mister Donut lança produtos do Snoopy para comemorar Halloween no Japão

As novidades estarão disponíveis nas lojas da rede a partir desta quarta-feira

Crédito: Ana Laura Kawabe/Alternativa – 06/09/2016 – Terça, 19:00h

mister-donut-lanca-produtos-do-snoopy-para-comemorar-halloween-no-japao

Tóquio – A rede Mister Donut preparou quatro produtos especiais para celebrar o Halloween no Japão. Dois donuts foram inspirados no personagem Snoopy e os outros dois têm excêntricas decorações do dia das bruxas.

As novidades estarão disponíveis nas lojas da rede em todo o país a partir desta quarta-feira (7) até o dia 31 de outubro, informou o portal Modelpress nesta terça-feira (6).

Os donuts inspiradas no Snoopy também levam uma majestosa decoração de Halloween, sem perder o efeito “bonitinho” proporcionado pelo personagem. Um deles é feito com chocolate branco e, o outro, com chocolate e castanha.

Os dois donuts, que custam ¥183 cada, levam ainda creme de chantilly, em uma estrutura fofa e saborosa. Os olhos, nariz e orelhas foram desenhados com chocolate.

A coleção de Halloween também terá o “Pon De Pumpkin”, o famoso donuts em nova versão. A rosquinha é decorada com confete de chocolate e custa ¥151 (com impostos).

Por fim, a última rosquinha que irá animar o dia das bruxas deste ano foi apelidada de “Spider Choco Ring”. O doce, que representa um “anel de chocolate”, foi decorado com chocolate branco e confeitos.

A decoração simula uma “teia de aranha” em sua camada principal. O donuts também custa ¥151.

Foto: Divulgação Mister Donut comemora Halloween em parceria com Snoopy

478 total de visualizações, 2 hoje

BC do Japão diz que há espaço para mais afrouxamento, incluindo novas ideias

Comunidade 6 de setembro de 2016

BC do Japão diz que há espaço para mais afrouxamento, incluindo novas ideias

Política de taxa de juros negativa pode prejudicar a intermediação financeira e a confiança pública

Crédito: Reuters – 06/09/2016 – Terça, 09:55h

bc-do-japao-diz-que-ha-espaco-para-mais-afrouxamento-incluindo-novas-ideias

Tóquio – O presidente do banco central do Japão, Haruhiko Kuroda, sinalizou sua prontidão para afrouxar ainda mais a política monetária usando ferramentas existentes ou novas, descartando as crescentes preocupações do mercado de que o banco está atingindo seus limites após um programa de estímulo já forte.

Ele também enfatizou que a avaliação abrangente do Banco do Japão de suas políticas no final deste mês não vai levar a uma retirada do afrouxamento.

Mas Kuroda reconheceu que a política de taxa de juros negativa do banco central pode prejudicar a intermediação financeira e a confiança pública no sistema bancário do Japão, um sinal de que o banco está se tornando mais consciente do crescente custo de seu estímulo.

“Mesmo dentro da atual estrutura, há um amplo espaço para mais afrouxamento monetário…e outras novas ideias não devem ser descartadas”, disse Kuroda em um seminário na segunda-feira.

“Pode haver uma situação em que medidas drásticas seja justificadas mesmo que possam implicar em custos”, disse ele, acrescentando que o Banco do Japão deve “sempre preparar opções de política monetária”.

Segundo a estrutura atual que combina taxa de juros negativa com forte compra de títulos do governo e alguns ativos mais arriscados, o Banco do Japão devorou um terço do mercado de títulos japonês e enfrenta críticas de bancos por apertar as margens de lucro já pequenas.

Fontes disseram à Reuters que o Banco do Japão vai considerar fazer algumas modificações na sua estrutura de política monetária e debater algumas das consequências não intencionais.

Pela primeira vez, Kuroda reconheceu publicamente que juros negativos poderiam afetar a confiança pública ao afetar os lucros dos bancos e a taxa de retorno sobre os investimentos previdenciários.

Foto: Reuters

Presidente do banco central do Japão, Haruhiko Kuroda

Fonte Alternativa Online

346 total de visualizações, 1 hoje

Dólar tem 3ª alta seguida ante real com cautela em pregão de liquidez estreita

Comunidade 6 de setembro de 2016

Dólar tem 3ª alta seguida ante real com cautela em pregão de liquidez estreita

“O contexto político continua sendo bastante desafiador”, disse um operador

Crédito: Reuters – 06/09/2016 – Terça, 08:57h

dolar-tem-3a-alta-seguida-ante-real-com-cautela-em-pregao-de-liquidez-estreita

São Paulo – O dólar fechou em alta sobre o real nesta segunda-feira, terceira sessão seguida de valorização, com investidores preferindo a cautela diante do contexto político ainda conturbado no Brasil e em meio à liquidez reduzida nos mercados globais devido ao feriado do Dia do Trabalho nos Estados Unidos.

O dólar avançou 0,88 por cento, a 3,2821 reais na venda, depois de oscilar entre a mínima de 3,2474 reais e a máxima de 3,2841 reais no dia.

Em três pregões, o ganho da moeda norte-americana foi de 1,64 por cento. O dólar futuro subia por volta de 0,70 por cento nesta tarde.

“O contexto político continua sendo bastante desafiador. Temer ainda não foi capaz de convencer o mercado de que ele vai conseguir atravessar a tormenta e aprovar as reformas fiscais”, disse o operador da corretora B&T Marcos Trabbold, referindo-se ao presidente da República, Michel Temer.

Ruídos ligados à base aliada do presidente recém-empossado vêm alimentando a cautela nos mercados locais, que esperam cada vez mais impacientemente um sinal de força política que demonstre que o governo será capaz de colocar as contas públicas em ordem.

Em viagem à China no fim de semana, Temer afirmou que o governo deve anunciar em 13 de setembro o primeiro pacote de concessão de ativos de infraestrutura, mas não deu mais detalhes.

“O impeachment da (ex-presidente Dilma Rousseff) passou e não teve nenhuma grande compra de Brasil neste meio tempo, o que mostra que o assunto já estava precificado”, comentou o operador da corretora H.Commcor Cleber Alessie Machado.

“Quem estava apostando numa queda maior do dólar percebeu que ela não seria tão grande no curto prazo e resolveu recomprar parte das posições”, emendou ele, acrescentando que a política monetária também acaba influenciando o mercado de câmbio neste momento.

Na semana passada, o Banco Central não mexeu na Selic mas indicou que ela pode ser reduzida antes do esperado, em outubro, o que acaba tirando parte da atratividade dos ativos brasileiros. Na terça-feira, o BC divulga a ata do Comitê de Política Monetária (Copom) e os investidores vão em busca de mais sinais sobre o rumo da taxa básica de juros, hoje em 14,25 por cento ao ano.

Nesta manhã, o BC vendeu novamente a oferta total de até 10 mil swaps reversos, que equivalem a compra futura de dólares.

Foto: Reuters

Fonte Alternativa Online

122 total de visualizações, 0 hoje

Em encontro com Abe, Temer mostra interesse em exportar carnes e frutas ao Japão

Comunidade 6 de setembro de 2016

 

Em encontro com Abe, Temer mostra interesse em exportar carnes e frutas ao Japão

O primeiro-ministro disse que o Japão está pronto e esperançoso para cooperar com o Brasil

Crédito: Reuters – 05/09/2016 – Segunda, 21:23h

em-encontro-com-abe-temer-mostra-interesse-em-exportar-carnes-e-frutas-ao-japao

Hangzhou – O presidente Michel Temer aproveitou a cúpula do G20 na China para reforçar, em encontros bilaterais com líderes estrangeiros nesta segunda-feira, o interesse do Brasil em atrair investimentos externos em projetos de infraestrutura como portos, ferrovias e aeroportos, além da maior participação da iniciativa privada.

Em sua primeira viagem internacional desde que foi efetivado na Presidência na semana passada no lugar de Dilma Rousseff, Temer teve encontros com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e com o premiê da Espanha, Mariano Rajoy, às margens da cúpula do G20 em Hangzhou.

Na reunião com Abe, Temer destacou o “interesse do Brasil em atrair investimentos na área de infraestrutura” e em “exportar carnes e frutas ao Japão, bem como outros produtos agropecuários”, de acordo com publicação na conta de Twitter do presidente.

Abe, por sua vez, disse que o Japão está pronto e esperançoso para cooperar com o Brasil e que tem interesse em fechar negócios no país, segundo a assessoria de Temer.

O premiê japonês, cujo país receberá a Olimpíada de 2020 em Tóquio, também cumprimentou o Brasil pela realização dos Jogos Rio 2016, do qual participou da cerimônia de encerramento no Maracanã, e convidou Temer para visitar o Japão.

Com Rajoy, Temer reiterou o interesse do Brasil em investimentos na área de infraestrutura e expressou “grande interesse em fortalecer relações comerciais com a Espanha”, segundo publicação no Twitter do presidente brasileiro.

Ambos os líderes trocaram convites para visitas aos respectivos países, segundo a página de Temer na rede social.

O presidente também teve um encontro bilateral com o vice-primeiro-ministro da Arábia Saudita, príncipe Mohammad, com quem falou do interesse do Brasil em exportar produtos agropecuários e de material de defesa, em especial o cargueiro KC 390 da Embraer, de acordo com publicação no Twitter.

Foto: Agência Brasil

Michel Temer e Shinzo Abe durante encontro na China

Fonte Alternativa Online

103 total de visualizações, 1 hoje

McDonald’s do Japão anuncia preços especiais de lanches para horário de almoço

Comunidade 6 de setembro de 2016

McDonald’s do Japão anuncia preços especiais de lanches para horário de almoço

As promoções começam a partir do dia 12 de setembro em todas as unidades

Crédito: Redação – 05/09/2016 – Segunda, 19:08h

 

mcdonalds-do-japao-anuncia-precos-especiais-de-lanches-para-horario-de-almoco

Tóquio – O McDonald’s Japan anunciou que vai começar a vender lanches mais baratos no horário de almoço a partir do dia 12 de setembro. Os preços dos sets (combinados) custarão a partir de ¥400.

Os lanches “Value Lunch” serão vendidos entre 10h30 e 14h, incluindo o Big Mac e Chicken File-O, com bebida. Em ambos os casos, o preço sairia entre ¥50 e ¥80 mais barato do que comprar cada item separadamente.

Há também o “Value Set” de ¥550 com opção para escolher entre três tipos de hambúrgueres, mais a bebida e acompanhamento. Nesse caso, o preço ficará ¥70 mais barato em relação ao valor comum.

Outros produtos que terão os preços alterados a partir do dia 12 de setembro:

Double Cheeseburguer: de ¥340 para ¥320

Teriyaki Macburguer/Filet-O-Fish: de ¥310 para ¥320

Big Mac/Ebi Filet-O: de ¥370 para ¥380

Chicken Filet-O: ¥340 para ¥350

Foto: Reuters

Fonte Alternativa Online

285 total de visualizações, 2 hoje

Economistas querem retomada do crescimento com inclusão social

Comunidade 6 de setembro de 2016

Economistas querem retomada do crescimento com inclusão social

A retomada do crescimento econômico pode ter reflexos positivos na indústria

Crédito: Mariana Branco/ABr – 04/09/2016 – Domingo, 17:58h

Economistas querem retomada do crescimento com inclusão social

Brasília – Economistas divulgaram ontem (3) carta defendendo uma retomada do crescimento econômico que preserve a inclusão social dos últimos anos e avance na distribuição de renda. “O Brasil precisa retomar o quanto antes o crescimento econômico, mas não a qualquer preço”, afirma o comunicado do Sistema Cofecon/Corecon, que reúne os conselhos federal e regionais de economia.

Os representantes dos conselhos estiveram reunidos até sexta-feira (2) em Natal e debateram os desdobramentos econômicos e sociais da mudança de governo. No último dia 31, o Senado Federal aprovou, por 61 votos a 20, o afastamento definitivo da ex-presidente Dilma Rousseff. Com a decisão, Michel Temer, vice na chapa de Dilma, passou de presidente interino e efetivo.

Segundo a carta dos economistas, o motivo da “avassaladora pobreza” no Brasil é “a enorme concentração de renda”. Como mecanismo que possibilita a concentração, o documento cita o modelo tributário.

Modelo tributário

“Não há como atender às crescentes demandas sociais sem mexer no nosso arcaico modelo tributário, na qual 72% da arrecadação de tributos se dão sobre o consumo (56%) e sobre a renda do trabalho (16%), ficando a tributação sobre a renda do capital e a riqueza com apenas 28%, na contramão do restante do mundo”, afirma o documento.

O comunicado ressalta que, optando pela Constituição de 1988, os brasileiros escolheram um sistema de seguridade social e educação pública e isso “naturalmente demanda crescentes recursos”. Os economistas criticam o fato de os gastos públicos serem apontados como vilões da crise econômica.

“É este sistema [de seguridade] que impede que, mesmo com forte queda do PIB [Produto Interno Bruto, soma das riquezas de um país] e do nível de emprego, não tenhamos hordas de flagelados, saques de supermercados e quebra-quebra nas periferias das metrópoles”, diz o documento.

 Os economistas criticam a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que vincula o crescimento dos gastos públicos à inflação do ano anterior. Acreditam, ainda, que as anunciadas reformas da Previdência e trabalhista podem trazer “injustiças” e “incertezas” para os brasileiros.

Foto: ©2016 iStockphoto

Fonte Alternativa Online

136 total de visualizações, 0 hoje

Toyota interrompe produção em duas fábricas por causa de tufão

Comunidade 30 de agosto de 2016

Toyota interrompe produção em duas fábricas por causa de tufão

Região Tohoku pode ser atingida por ventos de até 180 km/h, além de chuvas intensas

Crédito: Reuters – 30/08/2016 – Terça, 11:57h

Toyota interrompe produção em duas fábricas por causa de tufão

Tóquio – A Toyota Motor East Japan, subsidiária da montadora Toyota, decidiu interromper a produção em duas fábricas de Tohoku por causa do tufão número 10, que está se aproximando da região.

 A fábrica de Ohira (Miyagi) parou de funcionar na manhã desta terça-feira. A Toyota vai observar a força e as consequências do tufão para decidir se volta a operar no turno da noite.

 A fábrica de Kanegasaki (Iwate) também interrompeu a produção nesta terça-feira e só deve voltar a funcionar à noite ou na manhã de quarta-feira.

 O tufão 10 deve atingir a região Tohoku na tarde desta terça-feira com ventos de até 180 km/h, causando chuvas intensas e riscos de deslizamentos de terra e inundações.

Foto: Reuters

Fonte Alternativa Online

181 total de visualizações, 1 hoje

Taxa de desemprego cai para 3% no Japão, menor índice em 21 anos

Comunidade 30 de agosto de 2016

Taxa de desemprego cai para 3% no Japão, menor índice em 21 anos

A disponibilidade de trabalho permaneceu inalterada em 1,37 em julho

Crédito: Reuters – 30/08/2016 – Terça, 11:35h

Taxa de desemprego cai para 3% no Japão, menor índice em 21 anos

Tóquio – A taxa de desemprego no Japão caiu para 3 por cento em julho, o menor índice dos últimos 21 anos, com a disponibilidade de postos de trabalho em alta, mostraram dados do governo nesta terça-feira (30).

A taxa de desemprego caiu 0,1 ponto percentual em relação a junho, atingindo o nível mais baixo desde maio de 1995, informou o Ministério dos Assuntos Internos e Comunicações.

A disponibilidade de trabalho do país permaneceu inalterada em 1,37 em julho, o que significa que 137 vagas estavam disponíveis para cada 100 candidatos a emprego, de acordo com o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-estar Social.

“A situação do emprego continua em uma tendência de melhora”, disse um funcionário do governo em entrevista.

A melhora das condições do mercado de trabalho é uma boa notícia para o governo do primeiro-ministro Shinzo Abe e o Banco do Japão, que pretendem reforçar a terceira maior economia do mundo.

A taxa de desemprego das mulheres caiu 0,3 ponto percentual, para 2,7 por cento, enquanto que para os homens permaneceu estável em 3,2 por cento.

O número de desempregados diminuiu em 70 mil pessoas, para 2,01 milhões, sazonalmente ajustado. O número de trabalhadores aumentou em 200 mil, para 64,76 milhões.

O número de pessoas que abandonam postos de trabalho voluntariamente ficou em 870 mil, com ajuste sazonal.

Os analistas estão prestando muita atenção para saber se a situação atual no mercado de trabalho vai se traduzir em maiores salários, enquanto os gastos dos consumidores permanecem lentos.

A despesa média das famílias, um indicador-chave do consumo privado, caiu 0,5 por cento em julho em relação ao ano anterior, para ¥278.067.

O Ministério de Assuntos Internos disse que os gastos das famílias continuam fracos, mantendo a sua avaliação básica em relação ao mês anterior.

Foto: Reuters

Mulher observa ofertas de emprego em uma agência pública de trabalho

Fonte Alternativa Online

169 total de visualizações, 1 hoje

Dólar cai mais de 1% e vai abaixo de R$3,25, de olho em Fed e impeachment

Comunidade 30 de agosto de 2016

Dólar cai mais de 1% e vai abaixo de R$3,25, de olho em Fed e impeachment

Foi a maior queda diária de fechamento desde o dia 4 de agosto

Crédito: Reuters – 30/08/2016 – Terça, 08:46h

Dólar cai mais de 1% e vai abaixo de R$3,25, de olho em Fed e impeachment

São Paulo – O dólar fechou com a maior queda em quase um mês e voltou abaixo de 3,25 reais nesta segunda-feira, dia marcado por baixo volume de negócios antes dos dados de emprego nos Estados Unidos no fim da semana e do desfecho do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

 Na sessão anterior, declarações de autoridades do Federal Reserve recolocaram sobre a mesa a possibilidade de o banco central norte-americano elevar os juros no mês que vem, adicionando incerteza aos mercados financeiros globais.

 O dólar recuou 1,21 por cento, a 3,2323 reais na venda, após bater 3,2910 reais na máxima do dia e 3,2287 reais na mínima. Foi a maior queda diária de fechamento desde o dia 4 de agosto (-1,43 por cento).

 O dólar futuro recuava cerca de 1 por cento no fim desta tarde.

Foto: Reuters

Fonte Alternativa Online

163 total de visualizações, 3 hoje

Insatisfação salarial no Japão chega a 49%, o maior índice desde 1997

Comunidade 29 de agosto de 2016

Insatisfação salarial no Japão chega a 49%, o maior índice desde 1997

Pesquisa do governo mostra, por outro lado, que 70% dos japoneses estão contentes com a vida cotidiana

Crédito: Ana Laura Kawabe/Alternativa – 29/08/2016 – Segunda, 11:31h

Insatisfação salarial no Japão chega ao maior índice desde 1997

Tóquio – No último sábado (27), o Gabinete do governo japonês divulgou os resultados da Pesquisa sobre a Vida Cotidiana da População, realizada uma vez ao ano em todo o país.

 De acordo com o levantamento, o índice de pessoas insatisfeitas com a renda pessoal é de 49%, enquanto que os assalariados contentes somam 48% do total. O número de pessoas insatisfeitas é mais alto desde 1997, conforme informou a agência de notícias Jiji Press.

 Em 1997, houve o aumento do imposto sobre o consumo de 3% para 5% e, nos anos de 1998 e 2000, a pesquisa não foi realizada. Desde então, as dificuldades econômicas vem sendo relacionadas aos resultados da pesquisa.

 O resultado deste ano foi avaliado pelo governo como uma prova de que o país ainda não colhe os frutos de uma “recuperação econômica real”, mesmo com os aumentos de salários.

 No entanto, outras questões levantadas na pesquisa obtiveram resultados positivos. Com relação à vida cotidiana, 70,1% afirmaram que estão “satisfeitos” ou “parcialmente satisfeitos”, enquanto que os “pouco insatisfeitos” e “totalmente insatisfeitos” somaram 28,5% das respostas.

 Quanto à habitação, o nível de satisfação foi de 81,4% e nas questões de desenvolvimento pessoal, 61,1% dos entrevistados foram positivos. A satisfação com diversão e lazer foi de 62,2%. De forma geral, os resultados foram os melhores até o momento.

 O índice de respostas efetivas ficou em 62,8% e, este ano, a pesquisa baixou a idade mínima de 20 para 18 anos, levando em conta a introdução do novo sistema que permitirá que jovens de 18 anos votem nas eleições.

Foto: Reuters

Fonte Alternativa Online

208 total de visualizações, 0 hoje

Aichi: 3 mil brasileiros podem estar desempregados ou no mercado informal, indicam dados do governo

Comunidade 28 de agosto de 2016

Aichi: 3 mil brasileiros podem estar desempregados ou no mercado informal, indicam dados do governo

Número de trabalhadores brasileiros cadastrados na província subiu 4%

Crédito: Redação – 27/08/2016 – Sábado, 15:46h

Aichi 3 mil brasileiros podem estar desempregados ou no mercado informal, indicam dados do governo

Nagoia – Cerca de 3 mil brasileiros residentes em Aichi e em idade produtiva estão desempregados ou trabalhando no mercado informal. O número representa quase 10% dos brasileiros na faixa etária entre 16 e 75 anos de idade vivendo na província.

 Segundo dados do Ministério da Justiça do Japão, residem atualmente em Aichi 48 mil brasileiros, sendo 38 mil na faixa etária considerada produtiva, ou seja, entre 16 e 75 anos de idade.

 Desses, 7,6 mil ingressaram no Ensino Médio, são donas de casa e ou estão vivendo com algum tipo de pensão, reduzindo o número de brasileiros no mercado de trabalho em Aichi para cerca de 30 mil.

 No entanto, segundo a Secretaria de Trabalho da província, apenas 27 mil brasileiros estão cadastrados como trabalhadores temporários ou efetivos. Os outros 3 mil brasileiros podem estar desempregados ou vivendo no mercado informal.

 O número de trabalhadores brasileiros cadastrados em Aichi, até 2015, subiu 4%, se comparado a 2014. Dos 94.698 trabalhadores estrangeiros registrados pelas agências de emprego naquela província, 28% são brasileiros e estão à frente dos chineses, filipinos e vietnamitas. Contudo, o número de trabalhadores filipinos e vietnamitas vem crescendo nos últimos anos.

 Ainda segundo o relatório divulgado pela Secretaria de Trabalho de Aichi, dos 27 mil brasileiros cadastrados como trabalhadores, 13 mil, ou 49%, estão sob contrato temporário de trabalho. A maioria, ou 58%, está empregada no setor fabril seguido do setor de serviços, com 25%.

 Por autorização de estadia, 15 mil, ou 56%, possuem visto permanente e 8 mil, ou 32%, visto de longa duração.

 Novos dados sobre a situação da mão de obra brasileira e estrangeira em Aichi devem ser divulgados no início de 2017.

Foto: Reuters

Fonte Alternativa Online

311 total de visualizações, 0 hoje

Rede Kappazushi volta a fazer promoção de sushi por ¥90

Comunidade 28 de agosto de 2016

Rede Kappazushi volta a fazer promoção de sushi por ¥90

Promoção vai até a próxima sexta-feira, 2 de setembro, em metade das unidades no Japão

Crédito: Masamichi Maeda/Alternativa – 27/08/2016 – Sábado, 12:02h

Rede Kappazushi volta a fazer promoção de sushi por ¥90

Tóquio – A rede de restaurantes Kappazushi retomou uma promoção de sushi por ¥90 o prato, que vai até a próxima sexta-feira, 2 de setembro, em metade das unidades no Japão.

 Segundo a emissora TBS, a promoção vale somente para os dias da semana (de segunda a sexta), durante todo o horário de funcionamento dos restaurantes. O preço normal de um prato de sushi é ¥100, sem incluir imposto de consumo.

 A rede Kappazushi, uma das maiores do ramo de sushi em esteiras circulantes, já tinha adotado a promoção de ¥90 há mais de três anos, quando uma onda mais intensa de deflação atingiu o Japão.

 Confira aqui as unidades da rede que foram incluídas na promoção (somente em japonês).

Foto: iStockphoto

Fonte Alternativa Online

134 total de visualizações, 0 hoje

McDonald’s testa no Japão máquina automática de pedido com tela de toque

Comunidade 28 de agosto de 2016

McDonald’s testa no Japão máquina automática de pedido com tela de toque

O sistema já existe em países como Holanda, França e Estados Unidos

Crédito: Masamichi Maeda/Alternativa – 27/08/2016 – Sábado, 11:11h

McDonald's testa no Japão máquina automática de pedido com tela de toque

Tóquio – A rede de fast food McDonald’s está testando no Japão algumas máquinas automáticas em formato de grandes smartphones para fazer pedidos, permitindo que os clientes escolham os produtos que desejam consumir em uma tela de toque.

Segundo o portal japonês Excite Bit, uma unidade da rede em Tóquio instalou três máquinas este mês e o McDonald’s pretende expandir os testes para outras lojas nas regiões de Tokai, Kinki e Tohoku.

O sistema já existe em países como Holanda, França e Estados Unidos, informou o portal. Além de escolher os produtos, é possível fazer o pagamento na própria máquina e depois pegar os lanches em um balcão.

Um usuário do Twitter postou fotos das máquinas instaladas na unidade Omorieki-kitaguchi, no distrito de Ota, em Tóquio, dizendo que o McDonald’s começou a reduzir gastos com funcionários. A publicação rendeu mais de 6,5 mil compartilhamentos.

Foto: Reprodução/Twitter
Máquinas para fazer pedidos em uma unidade do McDonald’s em Tóquio

Fonte Alternativa Online

547 total de visualizações, 0 hoje

Dólar sobe mais de 1% em dia volátil com aposta em alta de juros nos EUA

Comunidade 28 de agosto de 2016

Dólar sobe mais de 1% em dia volátil com aposta em alta de juros nos EUA

Juros mais altos nos EUA podem atrair para lá recursos aplicados em mercados emergentes, como o Brasil

Crédito: Reuters – 27/08/2016 – Sábado, 08:53h

Dólar sobe mais de 1% em dia volátil com aposta em alta de juros nos EUA

São Paulo – O dólar teve uma sessão de forte volatilidade e terminou com alta de mais de 1 por cento frente ao real nesta sexta-feira, após declarações do vice do Federal Reserve, Stanley Fischer, recolocarem sobre a mesa a possibilidade de o banco central norte-americano elevar os juros em setembro.

 Os comentários de Fischer ofuscaram o discurso da chair do Fed, Janet Yellen, que evitou sinalizar um aumento iminente na taxa e chegou a levar a moeda norte-americana a cair mais de 1 por cento nesta sessão.

 O dólar avançou 1,25 por cento, a 3,2719 reais na venda, após chegar a 3,2787 reais na máxima da sessão e 3,1898 reais na mínima. Na semana, a moeda norte-americana acumulou alta de 2,02 por cento frente ao real. O dólar futuro subia por volta de 1 por cento no fim da tarde.

 “Parece que o Fischer veio a público corrigir a interpretação do mercado sobre a Yellen”, resumiu o operador de um banco internacional.

 Ele referia-se ao vice-chair do banco central norte-americano, Stanley Fischer, que afirmou que as declarações dadas mais cedo pela chair do Fed, Janet Yellen, eram “consistentes” com a possibilidade de aumento de juros em setembro. Mesmo assim, ele acrescentou, é preciso esperar mais dados econômicos.

 As declarações levaram o dólar a abandonar as perdas vistas pela manhã, quando investidores interpretaram que Yellen havia dado sinais de que os juros não subiriam tão cedo na maior economia do mundo. O Fed se reúne, neste ano, em setembro, novembro e dezembro.

 Após os comentários de Fischer, os juros futuros norte-americanos passaram a indicar chance de 30 por cento de aumento de juros em setembro, de acordo com a ferramenta FedWatch da CME Group.

 Juros mais altos nos EUA podem atrair para lá recursos aplicados em mercados emergentes, como o Brasil.

 “A mensagem de que os juros podem subir neste ano não é nova, já vinha das últimas semanas. O que é novo é que, pelo jeito, Yellen está mais próxima daqueles que querem um aumento no fim do ano do que daqueles que querem um aumento agora”, havia afirmado mais cedo o operador da corretora B&T Marcos Trabbold.

 No cenário local, investidores seguiram atentos ao julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Espera-se que o Senado confirme o afastamento em voto final na madrugada de quarta-feira.

 Nesta manhã, o Banco Central brasileiro vendeu a oferta total de até 10 mil swaps reversos, que equivalem a compra futura de dólares.

Foto: Reuters

Fonte Alternativa Online

102 total de visualizações, 1 hoje

Dólar tem leve alta ante real de olho em Yellen e impeachment

Comunidade 26 de agosto de 2016

Dólar tem leve alta ante real de olho em Yellen e impeachment

No cenário local, o início do julgamento de Dilma ocupou os holofotes

Crédito: Reuters – 26/08/2016 – Sexta, 08:44h

Dólar tem leve alta ante real de olho em Yellen e impeachment

São Paulo – O dólar fechou em alta frente ao real nesta quinta-feira, com investidores ainda evitando grandes apostas antes do discurso da chair do Federal Reserve, Janet Yellen, no dia seguinte e enquanto o Senado dava início ao julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

 O dólar avançou 0,27 por cento, a 3,2316 reais na venda, após chegar a 3,2427 reais na máxima e 3,2163 reais na mínima do dia. O dólar futuro subia cerca de 0,10 por cento no fim da tarde.

 “Dá para resumir o mercado em duas palavras: Yellen e impeachment”, disse o diretor de câmbio do Banco Paulista, Tarcísio Rodrigues.

 O discurso de Yellen em Jackson Hole, às 11h (horário de Brasília) na sexta-feira, vem monopolizando as atenções dos mercados desde o início desta semana. Declarações de algumas autoridades do banco central norte-americano vêm alimentando apostas de que os juros devem subir até o fim do ano, pressionando ativos que atraem investidores atrás de rendimentos elevados.

 No cenário local, o início do julgamento do impeachment de Dilma também ocupou os holofotes. A votação que definirá se a presidente será afastada definitivamente do cargo deve acontecer na madrugada da próxima quarta-feira.

 O mercado já dá praticamente como dado que o impeachment será confirmado, o que pode servir de gatilho para trazer mais recursos externos ao Brasil. Daqui em diante, segundo operadores, o foco estará nas relações entre o governo de Michel Temer e o Congresso em sua campanha por angariar apoio a medidas de austeridade fiscal.

 Investidores querem sobretudo ver demonstração de maior força política ainda neste ano, como a aprovação da proposta que limita o crescimento dos gastos públicos.

“Muito do impeachment já foi antecipado pelos derivativos, mas pode vir mais fluxo de estrangeiros, agora que o foco volta para o fiscal”, resumiu o estrategista de renda fixa da corretora Coinvalores, Paulo Celso Nepomuceno.

 Nesta manhã, o Banco Central brasileiro vendeu novamente 10 mil swaps reversos, que equivalem a compra futura de dólares.

Foto: Reuters
Fonte: Alternativa Online

141 total de visualizações, 0 hoje

Dólar sobe 1% ante real com expectativa sobre juros maiores nos EUA

Comunidade 24 de agosto de 2016

 

 

Dólar sobe 1% ante real com expectativa sobre juros maiores nos EUA

Operadores têm evitado grandes apostas antes do início do julgamento de Dilma

Crédito: Reuters – 24/08/2016 – Quarta, 07:37h

 

Dólar sobe 1% ante real com expectativa sobre juros maiores nos EUA

 

São Paulo – O dólar fechou em alta de 1 por cento frente ao real nesta terça-feira, após dados mais fortes que o esperado sobre a economia dos Estados Unidos alimentarem expectativas de alta de juros neste ano e depois do cancelamento de audiência pública com o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, no Senado.

Assim como na sessão anterior, o volume de negócios foi baixo, com operadores evitando grandes apostas antes do início do julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, na quinta-feira, e do discurso da chair do Federal Reserve, banco central norte-americano, Janet Yellen, no dia seguinte.

O dólar avançou 1,00 por cento, a 3,2335 reais na venda, após chegar a 3,2367 reais na máxima e a 3,1849 reais na mínima do dia. O dólar futuro subia cerca de 0,90 por cento no fim desta tarde.

“Houve um movimento global de alta do dólar hoje, potencializado pelos dados dos EUA, e o Brasil ficou refém disso”, disse o superintendente de câmbio da corretora Intercam, Jaime Ferreira.

Apesar da alta dos preços do petróleo, o dólar fortalecia em relação às principais moedas emergentes após as vendas de novas moradias nos EUA atingirem o maior patamar em quase nove anos em julho.

O peso mexicano, em especial, sofreu fortemente nesta sessão, golpeado também pela decisão da Standard & Poor’s de piorar a perspectiva para a nota de crédito do México.

Operadores vêm debatendo intensamente a possibilidade de o Fed elevar os juros neste ano, que vem ganhando força diante de declarações otimistas de diversas autoridades do banco central norte-americano.

Investidores voltarão a calibrar essas apostas na sexta-feira, quando Yellen falará em conferência de bancos centrais em Jackson Hole, nos EUA. Juros norte-americanos mais altos podem pressionar moedas emergentes, que costumam atrair recursos externos com rendimentos elevados.

No Brasil, o dólar chegou a recuar pela manhã, mas alinhou-se ao cenário externo após o cancelamento da audiência pública de Ilan no Senado por conta da sessão conjunto no Congresso Nacional. Segundo a presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), senadora Gleisi Hoffman (PT-PR), a audiência pode ser remarcada para o dia 6 ou 13 de setembro.

“(O cancelamento) coloca um pouco mais de ruído no mercado, que já ficou um pouco desconfortável com os dados dos EUA de manhã”, disse o operador de um banco internacional, sob condição de anonimato.

Investidores esperavam obter novas pistas sobre as intenções do BC no mercado de câmbio, após recentes declarações do presidente interino Michel Temer gerarem alguma confusão sobre se a instituição vai agir para evitar quedas mais fortes do dólar.

Nesta manhã, o BC vendeu novamente 10 mil swaps reversos, que equivalem a compra futura de dólares, mantendo o ritmo mais lento de intervenções. A autoridade monetária chegou a vender 15 mil swaps reversos por dia entre 11 e 18 deste mês.

No Brasil, investidores aguardavam ainda o início do julgamento de Dilma, marcado para quinta-feira e que deve terminar na semana que vem. Espera-se amplamente que seu impeachment seja confirmado, o que pode servir de gatilho para mais entradas de capitais no país.

“Contanto que o quadro externo de apetite por risco permaneça, o real deve continuar apresentando bom desempenho, embora haja alguns riscos domésticos que é preciso ter em mente (recessão, desemprego e incerteza política)”, escreveram analistas do HSBC em relatório.

Eles projetam que o dólar terminará o terceiro trimestre a 3,35 reais, mas reconhecem a possibilidade de terem de revisar para baixo essa projeção.

Foto: Reuters

Fonte Alternativa Online

103 total de visualizações, 1 hoje

Dólar tem leve baixa sobre o real à espera de Fed e impeachment

Comunidade 23 de agosto de 2016

 

 

Dólar tem leve baixa sobre o real à espera de Fed e impeachment

“Temos dois eventos importantes nesta semana e o mercado vai ficar de lado até lá”, disse um operador

Crédito: Reuters – 23/08/2016 – Terça, 08:21h

 

Dólar tem leve baixa sobre o real à espera ....
São Paulo – O dólar fechou com leve baixa frente ao real nesta segunda-feira, em sessão marcada por baixo volume de negócios e cautela à espera de mais sinais sobre a política monetária nos Estados Unidos e do início do julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

O dólar recuou 0,17 por cento, a 3,2015 reais na venda, após chegar a 3,2283 reais na máxima e 3,1995 reais na mínima do dia. O dólar futuro recuava cerca de 0,2 por cento no fim desta tarde.

“Temos dois eventos importantes nesta semana e o mercado vai ficar de lado até lá”, resumiu o operador da corretora Intercam Glauber Romano.

 A chair do Federal Reserve, banco central norte-americano, Janet Yellen fará discurso em conferência de bancos centrais em Jackson Hole, nos EUA, na sexta-feira. Investidores buscarão em suas palavras pistas sobre quando os juros voltarão a subir, possivelmente atraindo para a maior economia do mundo recursos aplicados em mercados emergentes.

Nesta sessão, o dólar subia em relação às principais moedas emergentes após o vice-chair do Fed, Stanley Fischer, afirmar no domingo que o Fed está próximo de atingir suas metas de pleno emprego e 2 por cento de inflação.

As declarações ecoaram afirmações semelhantes do presidente do Fed de Nova York, William Dudley, que já haviam levado investidores a elevarem as apostas em aumento de juros neste ano.

“Se Yellen mantiver o tom dos últimos discursos (de autoridades do Fed), a tendência é que o dólar fortaleça. Há uma suspeita de que o mercado exagerou quando comprou a ideia de que os juros não subiriam neste ano”, disse o superintendente regional de câmbio da corretora SLW, João Paulo de Gracia Corrêa.

Os juros futuros dos Estados Unidos apontavam que os operadores viam probabilidade um pouco inferior a 50 por cento de que o Fed elevará os juros neste ano, segundo dados do programa Fedwatch do grupo CME.

No cenário local, as últimas etapas do processo de impeachment de Dilma monopolizaram as atenções, com o início do julgamento marcado para quinta-feira.

Espera-se amplamente que o impeachment seja confirmado, mas operadores acreditam que o fato deve servir de gatilho para a volta de muitos investidores estrangeiros ao país.

“A proximidade do impeachment vai deixar nosso real mais atrativo no curto prazo”, escreveram analistas da corretora Lerosa Investimentos em nota a clientes.

Nesta manhã, o Banco Central vendeu novamente 10 mil swaps reversos, que equivalem a compra futura de dólares.

Foto: Reuters

Fonte Alternativa Online

122 total de visualizações, 0 hoje

Página 1 de 31 2 3

Links patrocinados

  • Dólar tem leve alta ante o real após ação de importadores

    por em 11 de setembro de 2016 - 0 Comentários

    Dólar tem leve alta ante o real após ação de importadores O Banco Central realizou pela manhã nova oferta de até 10 mil swaps reversos Crédito: Reuters – 09/09/2016 – Sexta, 08:25h São Paulo – O dólar teve uma sessão de sobe e desce nesta quinta-feira, fechando o dia com alta ante o real, influenciado […]

  • “É possível ser empreendedor no Japão”, diz presidente honorário da BBG

    por em 11 de setembro de 2016 - 0 Comentários

    “É possível ser empreendedor no Japão”, diz presidente honorário da BBG Prestes a completar dois anos, o grupo realizou mais uma reunião em Tóquio Crédito: Thassia Ohphata/Alternativa – 08/09/2016 – Quinta, 15:18h Tóquio – No dia em que se celebrou a Independência do Brasil, 7 de setembro, os membros do Brazilian Business Group (BBG-Ásia) reuniram-se […]

  • Vem ai a Festa do Brasil Nagoya 2016: Atrações imperdíveis

    por em 13 de maio de 2016 - 0 Comentários

    O MAIOR EVENTO DA COMUNIDADE BRASILEIRA Nos dias 28 e 29 de maio, a partir das 11h00 às 19h00, o público vai dançar, cantar e se colorir com as cores do Brasil, no centro de Nagoia, no Hisaya Park, em frente a Matsuzakaya, próximo às estações de metrô Yaba-cho e Sakae. A programação conta com […]

  • Cidade de Tsu revisa o mapa de simulação de tsunami de grande proporção

    por em 20 de maio de 2016 - 0 Comentários

    Prefeitura de Tsu pede que ao receber o mapa atualizado, confira a localização de sua residência veja como pode se prevenir no caso da ocorrência de um tsunami. A prefeitura de Tsu, capital da província de Mie, anunciou que vai distribuir um novo mapa de prevenção da cidade, caso ocorra o Grande Terremoto Nankai Trough. […]

  • Festa Junina Beneficente em Kamisato (Saitama) promovido pela TS Sabja

    por em 27 de maio de 2016 - 0 Comentários

    Festa Junina Beneficente em Kamisato (Saitama) promovido pela TS Sabja Participando da Festa Junina do TS-SABJA, vocês estarão nos ajudando a ajudar os brasileiros no Japão. Quando: 19 de junho, das 10:00h ~ 17:00h.. Onde: Saitama-ken, Kodama-gun, Kamisato-machi, Oaza Shitihongi 3706-22, em Kodama (Saitama). Informações: 090-9204-2752. Com barracas de comidas e bebidas típicas, quadrilha e […]

EmpregoJP Fan Page

Blog Categories